Geral Pará

Sespa entrega cadeiras de rodas a indígenas das etnias Gavião e Suruí

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), por meio da Coordenação Estadual de Saúde Indígena e Populações Tradicionais (Cesipt), realizou, nesta segunda-feira (27), no auditório do Nível Central, a entrega de nove cadeiras de rodas...

28/12/2021 às 14h50
Por: Pará1 Fonte: Secom Pará
Compartilhe:
Foto: Reprodução/Secom Pará
Foto: Reprodução/Secom Pará

Foto: José Pantoja / Ascom Sespa
A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), por meio da Coordenação Estadual de Saúde Indígena e Populações Tradicionais (Cesipt), realizou, nesta segunda-feira (27), no auditório do Nível Central, a entrega de nove cadeiras de rodas para representantes do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Guamá-Tocantins, para serem repassadas aos usuários indígenas das etnias Gavião e Suruí. Os equipamentos foram recebidos pela enfermeira e responsável técnica Purupramare Gavião, representando apoiador técnico de Saúde, Ubirajara Sompré.

A técnica responsável pela Saúde Indígena na Cesipt, Putira Sacuena, informou que as cadeiras de rodas haviam sido solicitadas pelo DSEI Guamá-Tocantins /Polo Base Marabá. “É uma demanda que estamos atendendo no âmbito da Saúde Por Todo o Pará nos Territórios Indígenas e estamos fazendo aqui de forma simbólica porque não conseguimos fazer a ação no próprio território do DSE”, explicou. 

Foto: José Pantoja / Ascom Sespa
“Para nós, é muito gratificante porque a gente encerra o ano cumprindo com toda a responsabilidade que a Sespa assumiu diante dos DSEIS, mas também é uma demanda dos povos indígenas, Federação dos Povos Indígenas do Pará (Fepipa) e Conselho Estadual de Política Indigenista (Consepi)”, disse Putira Sacuena. 

Putira Sacuena, responável técinica pela Saúde Indígena na Cesipt
Putira Sacuena, responável técinica pela Saúde Indígena na Cesipt - (Foto: José Pantoja / Ascom Sespa)
“Esses parentes que vão receber as cadeiras de rodas, realmente, necessitam desses meios auxiliares de locomoção para mudança de qualidade de vida, isso é muito mais importante e gratificante para nós. Eu, enquanto indígena, considero ter cumprido o meu um papel enquanto profissional de saúde indígena, ao colaborar com os povos indígenas”, acrescentou a técnica da Cesipti.

Ela informou, ainda, que foram realizadas três ações de Saúde Por Todo o Pará nos Territórios Indígenas, durante as quais foram entregues cadeiras de rodas para o DSEIs Altamira, Rio Tapajós e Kaiapó. “Essas entregas aconteceram dentro das suas sedes nos próprios territórios indígenas, por isso o ato de hoje foi simbólico, marcando o encerramento das ações de 2021”, observou, pois, a partir de janeiro, a Sespa já começa a receber as novas demandas dos povos indígenas relacionadas às ações de saúde. 

Média e alta complexidade -Conforme Putira Sacuena, a entrega de cadeiras de rodas está inserida nas ações de média e alta complexidade. “Quando a gente leva as ações de saúde aos territórios indígenas, a gente leva as equipes de Regulação e do Centro Integrado de Inclusão e Reabilitação (CIIR) incluindo fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais que, entre outras ações, orientam os usuários como usar as cadeiras de rodas no dia a dia. “Nós oferecemos uma assistência diferenciada de média e alta complexidade” comentou. 

Além disso, a Sespa vem atendendo os encaminhamentos de pacientes indígenas para os serviços de média e alta complexidade, apoiando os DSEIs que têm uma demanda reprimida, principalmente, devido à pandemia de covid-19.

A responsável técnica do DSEI Guamá-Tocantins, Purupramare Gavião, disse que é muito gratificante receber as cadeiras de rodas porque é demanda antiga. “Essa parceria com a Sespa veio para somar. Eu tenho criança que nunca teve acesso a cadeira de rodas que tem três anos. Eu sei que neste final de ano a família que vai receber vai ficar muito feliz. Espero que essa parceria continue para ajudar todos os povos indígenas como também quem não tem condições de comprar. Veio numa hora excelente para toda a comunidade”, disse a indígena.

Purupramare Gavião explicou que a triagem dos pacientes indígenas que necessitam de cadeiras de rodas é feita pelo Serviço Social do DSEI e a demanda é encaminhada à Sespa pelo apoiador Ubirajara Sompré, com todos os documentos exigidos para a liberação dos equipamentos. Ela informou, ainda, que a entrega dessas nove cadeiras de rodas será feita na próxima segunda-feira (03) nos territórios indígenas, beneficiando indígenas na faixa etária de um a 20 anos nas comunidades Gavião e Suruí. 

A coordenadora da Cesipt, Tatiany Peralta, fez um uma avaliação positiva da Saúde Por Todo o Pará nos Territórios Indígenas, por estar permitindo o alcance dos serviços de saúde do Estado em territórios indígenas, que geograficamente ficam em locais de difícil acesso. Ela disse que todo o trabalho só foi possível graças às parcerias da Sespa com os DSEIs, Universidade Federal do Pará (UFPA), Fepipa, Consepi, Secretaria de Estado de Comunicação (Secom) e CIIR.

Tatiany Peralta, coordenadora estadual de Saúde Indígena e Populações Tradicionais
Tatiany Peralta, coordenadora estadual de Saúde Indígena e Populações Tradicionais - (Foto: José Pantoja / Ascom Sespa)

Avaliação -“Estamos oportunizando aos indígenas de diversas etnias e regiões o acesso a serviços de saúde especializados, por meio de uma equipe multiprofissional, que atende diversas demandas de saúde, que vão desde serviços característicos da Atenção Primária à Saúde, como vacinas, educação em saúde e avaliação do desenvolvimento infantil, até o encaminhamento para serviços de média e alta complexidade por meio dos serviços da regulação e oferta de dispositivos de tecnologia assistiva, tendo um olhar universal e integral sobre a saúde da população indígena do estado do Pará”, declarou.

O evento contou com a participação da presidente da Federação dos Povos Indígenas do Pará (Fepipa), Puyr Tembé; do secretário executivo do Conselho Distrital de Saúde Indígena (Condisi) do DSEI Guamá-Tocantins, Ronaldo Amanayé; e da assistente técnica de gabinete, Andreza Aires, representando o coordenador do DSEI Guamá-Tocantins, Stanney Nunes.

Por Roberta Vilanova (SESPA)
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Anúncio