Geral Pará

Usina da Paz, em Ananindeua, recebe curso do Projeto Girândola da Sejudh

A iniciativa de formação tem aulas teóricas e práticas e atende mulheres que são lideranças comunitárias, ativistas sociais e educacionais

19/11/2021 às 15h35
Por: Pará1 Fonte: Secom Pará
Compartilhe:
Foto: Reprodução/Secom Pará
Foto: Reprodução/Secom Pará

Turma aprende coisas novas e compartilha experiências no Projeto Girândola, da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos
Turma aprende coisas novas e compartilha experiências no Projeto Girândola, da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos - (Foto: Divulgação)
A Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) lançou, esta semana, o "Projeto Girândola: Promotoras da Cidadania", na Usina da Paz Icuí-Guajará, em Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém. O curso de formação, que conta com aulas teóricas e práticas, atenderá vinte mulheres de diversos segmentos: lideranças comunitárias, ativistas em projetos sociais e educacionais na perspectiva de qualificar mais o protagonismo social dessas mulheres.

O Girândola, que é de responsabilidade da Coordenadoria de Integração de Políticas para as Mulheres (CIPM), vinculada à Diretoria de Cidadania e Direitos Humanos da Sejudh, oferece um curso de cinco módulos, cujos principais temas são direitos humanos das mulheres: a diversidade em foco; violência e violações de direitos das mulheres e o sistema de proteção, rede de serviços para o atendimento e o enfrentamento à violência e violações de direitos, relações interpessoais e práticas restaurativas e organização e lutas das mulheres: marcos legais em defesa dos direitos humanos.

Para a psicóloga da CIPM, Laura Cals, o objetivo do curso é atuar na defesa de direitos e na prevenção de violações contra as mulheres. “Realizando acolhimento, triagem inicial, reconhecimento de demandas e encaminhamento segura para a rede de serviços, promovendo o acesso à justiça e à cidadania, especialmente de mulheres que se encontram em situações de violências e vulnerabilidades, sendo multiplicadoras dessa ação”, afirmou.

O evento tem o apoio de uma rede de órgãos que atuam na defesa das mulheres em situação de vulnerabilidade, como a Polícia Civil, Ministério Público, Defensoria Pública, entre outros. A próxima etapa do curso promovido pelo Girândola será a de vivências práticas de atendimento em órgãos públicos que estão dentro da Usina da Paz, na primeira semana de dezembro.

Projeto Girândola- Idealizado e executado pela Coordenadoria da Mulher, o projeto apresenta hoje duas vertentes: o da autonomia econômica e o da formação. A meta é viabilizar a inserção do público feminino no mercado de trabalho, por meio de projetos de economia solidária, assim como formar mulheres para o protagonismo social no enfrentamento de todas as formas de violências e violações de direitos dentro dos territórios. O Girândola Formação tende a ser expandido para outros municípios em 2022.

Cidadania e Inclusão- A Usina da Paz é um projeto integrado ao programa estadual Territórios Pela Paz (TerPaz), executado pelo Governo do Pará, sob a coordenação da Secretaria Estratégica de Articulação da Cidadania (Seac), em parceria com a iniciativa privada.

O projeto é inédito no País, e os moradores do bairro Icuí-Guajará podem usufruir das instalações de dois prédios principais da UsiPaz, que ofertam diversos cursos, oficinas e atendimento público, um espaço para batedores e produtos de açaí, teatro, complexo poliesportivo, quadra de areia, piscina semiolímpica, playground, área viveiro, compostagem e horta, academia ao ar livre e estacionamento.

Por Gerlando Klinger (SEJUDH)
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Anúncio